como pegar a faixa preta rápido

Como pegar a faixa preta rápido?

Bom, antes de começar, quero esclarecer um ponto fundamental sobre esse texto: não vou lhes dizer uma “forma mágica” para ganhar a cobiçada e respeitada faixa preta. Isso não existe.
Particularmente, ganhei a minha faixa preta após 19 anos de Jiu-Jitsu, passando por todas as faixas. Neste texto, desejo compartilhar o que aprendi e ainda aprendo com o Jiu-Jitsu.
Vamos lá!

Faixa preta é maturidade

Não se trata de velocidade, mas sim de dedicação. A faixa preta não vem apenas com a evolução técnica, como as outas faixas estão mais associadas ao desempenho. A faixa preta está mais ligada à maturidade da pessoa na arte marcial do que sua qualidade técnica (claro que esta é importante, mas menos relevante, uma vez que um lutador faixa marrom já deveria ter a qualidade técnica necessária). O aprendizado é eterno e a evolução deve ser constante.
Vamos à questão prática: na Alliance temos metodologia de ensino, e é a partir dela que calculamos o tempo mínimo para um individuo ser graduado. Porém, vale ressaltar que esse tempo está baseado mais na parte técnica, e que não necessariamente a pessoa vai se graduar após finalizar os módulos. Existe o critério subjetivo do professor quanto à maturidade do aluno para as faixas. Claro que esse critério é mais brando até a faixa marrom.

Exemplo a ser seguido

Hoje, como professor, entendo melhor essas questões, mas a pergunta é: “essa pessoa está apta para ser um exemplo para as outras? Ela tem a postura de um verdadeiro faixa preta?”. Há pessoas que chegam à academia com uma postura impecável e só precisam ajustar a parte técnica, mas na maioria das vezes, os dois andam juntos. Em outras palavras, a caminhada no Jiu-Jitsu melhora a pessoa dentro e fora do tatame.
Hoje, com 27 anos, faixa preta há cinco anos e com 24 anos praticando Jiu-Jitsu, tenho a certeza de que sou uma pessoa muito melhor do antes e que, com atenção para a evolução constante, só tenho a melhorar. Afinal, tenho que ser referência para meus alunos e amigos, assim como tenho que correr atrás dos meus mestres, exemplos e ídolos. Graças a Deus, sou abençoado nesse quesito e tenho vários mentores que me ajudam a ser um atleta, professor e individuo melhor.
Não existe, portanto, um atalho para a faixa preta. Tudo acontece no tempo certo, e como na maioria dos casos, depende muito mais de você.
Por Victor Genovesi
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *